Tom Correia nasceu na Bahia, em Salvador. Jornalista, escritor e fotógrafo, é o atual curador da Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica. Sua trajetória em Literatura foi iniciada em 2002, quando ganhou o Prêmio Braskem com o livro de contos Memorial dos medíocres. Depois lançou Sob um céu de gris profundo e participou de diversas coletâneas, a exemplo de As baianas e 82: uma copa, quinze histórias, além de integrar a antologia Wir sind bereit, a convite da editora alemã Lettrétage. Foi selecionado para o segundo volume de Autores baianos: um panorama e lançou Ladeiras, vielas & farrapos, seu terceiro livro individual de contos.

Desde os anos 1990, também está envolvido de alguma forma com o registro de imagens. Há alguns anos passou a se dedicar também à fotografia de rua e às suas variações. Em 2015, ganhou um prêmio de residência artística do Instituto Sacatar/Funceb e a experiência foi fundamental para que ele retomasse as narrativas visuais. No ano seguinte, foi convidado a integrar o conselho diretor do próprio Sacatar e fez parte de um GT de processos contemporâneos em Artes Visuais do Museu de Arte Moderna da Bahia. Em 2017, desenvolveu em Lisboa o projeto de residência fotográfica Breve cartografia do silêncio, selecionado por edital de mobilidade artística da Secult Bahia.