Ametista Nunes

Advogada e militante política de esquerda, lançou o livro Meu Grito em 1973, participou nos anos 1970 de vários grupos políticos e culturais (entre os quais o Cesár Vallejos e o Baldeação) e foi uma das criadoras do MPP em 1979. Um poema de sua autoria tornou-se clássico da luta contra a Ditadura Militar (1964-1985), ficando anos pintado em um muro da cidade do Salvador, sendo apagado e repintado por diversas vezes: O operário é um poema censurado. Atualmente é professora universitária e integra vários grupos como o Exploesia e o Coletivo Tortura Nunca Mais.

Contato

13 + 3 =

Share This