@ET-DC@eyJkeW5hbWljIjp0cnVlLCJjb250ZW50IjoicG9zdF90aXRsZSIsInNldHRpbmdzIjp7ImJlZm9yZSI6IiIsImFmdGVyIjoiIn19@

Elizeu Moreira Paranaguá (1963), filho de mãe camponesa e pai militar. É natural de Castro Alves/BA. É poeta, escultor, roteirista, livre pensador e produtor cultural. Estudou filosofia, religião, astrologia e política. Fez teatro e teste no Esporte Clube Bahia para ser jogador profissional. Tem ensaios publicados em revistas e jornais. Idealizador e coordenador dos projetos Imagem do Verso e Expressão da Poesia. Começou a publicar nos anos oitenta no Diário Oficial da Bahia. Foi editor, ao lado de Germano Machado e José Inácio Vieira de Melo, da revista de Arte e Literatura – CEPA/Poesia. Tem poemas publicados na revista de arte, crítica e literatura Iararana. Participou das antologias Lume e Sinfonia Poética (Editoração CEPA – Salvador, 1987), Sete Cantares de Amigos (Edições Arpoador – Salvador, 2003) e Concerto Lírico a Quinze Vozes – uma coletânea de novos poetas da Bahia (Aboio Livre Edições, Salvador, 2004). Publicou os livros Poema Terra Castro Alves (Editoração CEPA, 1992), O Fogo do Invisível (Coleção Selo Editorial Letras da Bahia, 2006), Silêncio da Pedra do Caos (Editora Multifoco, 2012) e Saramboke (Editora Penalux, 2016).

Contato

7 + 5 =

Share This