A 3ª Festa Literária Internacional do Pelourinho – FLIPELÔ acontece de 7 a 11 de agosto no Centro Histórico de Salvador, e nesta edição homenageia o poeta Castro Alves. Realização da Fundação Casa de Jorge Amado, conta com a correalização do Sesc e promove, de forma absolutamente gratuita, uma ampla programação com mais de 120 atividades.

Nos cinco dias do evento são esperadas cerca de 80 mil pessoas que transitarão em 60 espaços. Subirão e descerão ladeiras, entrarão em prédios centenários e respirarão o clima que só o nosso Centro Histórico tem … Com o Pelourinho enfeitado com uma decoração aérea especial projetada pelo cenógrafo e figurinista Euro Pires, a FLIPELÔ 2019 começa com uma performance poética de Arnaldo Antunes, no Teatro Sesc Senac Pelourinho; e segue com a execução do poema sinfônico dedicado a Castro Alves, executado pela Orquestra Afrosinfônica, sob a regência do maestro Bira Marques, que ocorrerá em frente à Fundação Jorge Amado (Largo do Pelourinho).

Na quinta-feira os trabalhos se iniciam pela manhã com mesas de debates, bate-papos, lançamentos de livros individuais e coletivos, encontros com autores, rodas de conversa, saraus de poesia, slam e recital de poemas, narrações de histórias, monólogos, performances literárias, bate-papo musical, apresentações teatrais, apresentações musicais e literomusicais, rodas de capoeira, grupos de percussão pelas ruas, exposições, feiras de moda e artesanato, exibição de filmes, oficinas, show de Gerônimo e para as crianças, bate-papo infantil, narração de histórias e sarauzim, além da programação das bibliotecas móveis, montadas no Terreiro de Jesus.

A FLIPELÔ é mais do que uma festa literária, é uma festa que celebra a comunhão da cidade, e de quem chega de fora, com a comunidade do Pelourinho. É uma festa que mostra o que o Centro Histórico tem a oferecer, num lugar onde a luta por uma vida melhor está impregnada nas paredes dos prédios e nas pedras que calçam as ruas. E nas histórias de Jorge Amado. A FLIPELÔ é pertencimento!

“Aliada a uma programação literária exemplar e gratuita, na FLIPELÔ os participantes ainda serão recebidos com uma hospitalidade bem baiana dos que trabalham, constroem e vivem o lugar, como Milton, do Coco com Limão, Dona Bel da Pipoca, os jovens dos grupos de tambores, os capoeiristas, os comerciantes das lojas e restaurantes, as baianas de saia rodada e as de acarajé, os religiosos, os artistas e os moradores. Todos abraçaram a nossa FESTA, o que nos dá uma enorme satisfação…”, diz Angela Fraga, diretora executiva da Fundação Casa de Jorge Amado e coordenadora geral do evento.

Homenagens a Castro Alves :
A 3ª edição da FLIPELÔ irá homenagear Castro Alves, resgatando a admiração de Jorge Amado por esse grande poeta.
No livro “ABC de Castro Alves”, que define como uma  louvação”, Jorge Amado mostra que sua relação com o “poeta dos escravos” não é apenas de admiração literária, mas de profunda  identificação pessoal, tanto no plano estético como no político e ético. O autor não se limita a reconstituir, com talento e imaginação de ficcionista, a vida pública e privada do retratado, mas busca também fazer reverberar a potência de sua poesia, cujos motivos centrais são o amor e a liberdade. Jorge Amado nos mostra que há uma coerência entre a biografia do poeta e sua poesia. Seus amores intensos, sua
ativa militância em prol da Abolição e da República, sua personalidade arrebatadora, tudo isso se traduz na veemência de seus versos.

Castro Alves (1847-1871) foi um poeta brasileiro. O último grande poeta da Terceira Geração Romântica no Brasil. “O Poeta dos Escravos”. Expressou em suas poesias a indignação aos graves problemas sociais de seu tempo. Denunciou a crueldade da escravidão e clamou pela liberdade, dando ao romantismo um sentido social e revolucionário que o aproximava do Realismo. Foi também o poeta do amor, sua poesia amorosa descreve a beleza e a sedução do corpo da mulher. É patrono da cadeira nº 7 da Academia Brasileira de Letras.

Onde acontece a FLIPELÔ – Espaços Oficiais:
Largo do Pelourinho, Teatro e Arena Sesc Senac, Senac, Café Teatro Zélia Gattai, Casa de Castro Alves, livraria oficial do evento – LDM, A Casa Amarela, A Casa das Editoras Baianas, Galeria Solar Ferrão, Museu Eugênio Teixeira Leal, Museu da
Misericórdia, Casa do Olodum, Casa do Benin, Igreja do Rosário dos Pretos, Faculdade de Medicina e Terreiro de Jesus, Palco do Cruzeiro do São Francisco, Palco Flipelô, A Flipeloteca (Terreiro de Jesus) e suas Bibliotecas Móveis.

Onde acontece a FLIPELÔ + :
Em espaços espalhados pelo Centro Histórico, que não fazem parte da programação oficial da FLIPELÔ, diversas atividades culturais se incorporam e contribuem para que a Festa possa abraçar um número maior de participantes. É a programação FLIPELÔ+ que acontece na Casa do Carnaval, Escola de Dança da Funceb, Feira da Sé / Inst. ACM, Galeria Triângulo, Largos Quincas Berro D´Água e Pedro Archanjo, PraçaTereza Batista, Teatro Gregório de Matos, Espaço Cultural da Barroquinha, Teatro Miguel Santana, Galeria Enock Silva, Galeria  Luiz Folgueiras, Igreja do São Francisco, Sede dos Filhos de Ghandy.

A 3ª edição da Festa Literária Internacional do Pelourinho, a FLIPELÔ 2019, conta com o patrocínio do Ministério da Cidadania e Secretaria Especial da Cultura, Instituto CCR, Banco do Nordeste do Brasil, TPC Logística e Bahiagás, por meio da Lei de incentivo à Cultura. O evento tem ainda o apoio da CCR Metrô Bahia e Shopping da Bahia, produção da Sole Produções, realização da Fundação Casa de Jorge Amado e correalização do SESC.

A Fundação Casa de Jorge Amado é mantida com apoio do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e é considerada um ponto de referência na geografia cultural de Salvador.

Share This