Max Annas

Max Annas, que cresceu na Alemanha Ocidental, usou os últimos anos da República Democrática Alemã (RDA) para olhar em volta e fazer amizades. Em julho de 1989 a entrada lhe foi finalmente recusada. Trabalhava durante muito tempo como jornalista, viveu na África do Sul e foi premiado com o “Prémio Alemão por Romances Policiais” (Deutscher Krimipreis) pelos seus romances “A Fazenda” (Die Farm, 2014), “O Muro” (Die Mauer, 2016) e “Mata Escura” (Finsterwalde, 2019). Outras publicações são “Ilegal” (Illegal, 2017) e “Comissão da Investigação de Assassinatos” (Morduntersuchungskomission, 2019).

Contato

14 + 12 =

Share This