Salgado Maranhão é um poeta e compositor brasileiro, nascido José Salgado Santos, em Caxias, Maranhão, em 1953. Estudou Comunicação na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, onde vive desde 1973. Compositor-letrista, tem músicas gravadas por vários artistas como Amelinha, Elba Ramalho, Ney Matogrosso, Paulinho da Viola, Ivan Lins, Rosa Marya Colin, Vital Farias e Zizi Possi. Sua obra poética é uma das mais significativas da literatura brasileira. Recebeu vários prêmios, dentre eles dois “Prêmio Jabuti”, com os livros “Mural dos ventos” (1999) e Ópera de nãos (2016) e o prêmio “Machado de Assis de Poesia”, da Academia Brasileira de Letras, com o livro “A cor da palavra” (2011). Sua poesia tem sido traduzida para o inglês, holandês, francês, alemão e espanhol e árabe. A partir de 2007 os Estados Unidos se rendeu à poesia de Salgado Maranhão, onde seus livros tem sido traduzidos e estudados em mais de 80 universidades americanas. Em “A sagração dos lobos”, seu mais recente livro, publicado pela editora 7Letras, em 2017, o poeta mantém a elegância de sempre no trato com as palavras. O discurso, em torno das questões sociais, torna-se mais acirrado, mas sem perder de vista – em momento algum – a tensão estética. Ou seja, o que Salgado nos apresenta é a alta poesia, não um discurso derramado, sem o menor sentido da arte. “A sagração dos lobos” é, na verdade, mais uma confirmação da consagração deste grande vate brasileiro.